Total de visualizações de página

Seguir por E-mail

Pesquisar no Site

Mostrando postagens com marcador Brasil. Mostrar todas as postagens

Governador recepciona novos prefeitos e apresenta plano de vacinação

  

Prefeitos participam da primeira reunião virtual com o governador João Dória e secretários de Estado nesta quarta-feira (6)


O Governo do Estado de São Paulo realizou nesta quarta-feira (6), no Palácio dos Bandeirantes, o 1º Seminário Virtual de Gestão Pública. O objetivo do evento foi recepcionar os 645 Prefeitos do estado, eleitos para o quadriênio 2021-2024, e apresentar aos novos chefes de Executivo Municipal os Programas do Executivo estadual, em especial o de imunização. As perspectivas para a economia paulista; o Plano São Paulo e a nova plataforma do Programa Parcerias Municipais foram outros temas relevantes abordados. 

Comandado pelo Governador João Doria, o evento contou com a participação da Presidente do Fundo Social, Bia Doria, e dos Secretários estaduais de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi; Fazenda e Planejamento, Henrique Meirelles; Projetos, Orçamento e Gestão, Mauro Ricardo; Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen; Saúde, Jean Gorinchteyn; Desenvolvimento Social, Célia Parnes; Casa Militar e Defesa Civil, Coronel Nyakas; o Coordenador do Centro de Contingência da Covid-19, Paulo Menezes; Coordenadora do Controle de Doenças da Secretaria Estadual da Saúde, Regiane de Paula, Integrante do Centro de Contingência da Covid-19, José Medina e o Presidente da Associação Paulista dos Municípios, Fred Guidoni. 

“O objetivo desse encontro é estabelecer clara e objetivamente as prioridades dos nossos desafios. A prioridade é a saúde, proteção à vida, defesa da ciência e a vacinação dos brasileiros de São Paulo. Teremos um ano difícil, mais do que imaginávamos até outubro passado, mas vai passar se nós tivermos capacidade de agir, principalmente em defesa da vida”, afirmou o Governador João Doria. 

A Presidente do Fundo Social, Bia Doria, ressaltou a importância dos municípios se informarem sobre todos os programas oferecidos pelo Executivo estadual. O Secretário de Fazenda e Planejamento, Henrique Meirelles, evidenciou o atual momento econômico de São Paulo e quais são as perspectivas para melhoria da economia em 2021/2022. Com a retomada gradual das atividades econômicas sob diretrizes do Plano São Paulo, o PIB paulista voltou a crescer. A previsão é que o PIB paulista cresça 5% ou mais em 2021, enquanto o país tende a crescer 3,4%. 

O crescimento acima da taxa nacional se dá pela implantação de várias políticas públicas, destacando-se o Plano Retomada 21/22, com estimados R$ 36 bilhões para impulsionar a economia do estado e gerar cerca de 2 milhões de empregos. Segundo Meirelles, a iniciativa inclui 19 projetos para atração de investimentos privados nacionais e estrangeiros em todas as regiões do estado.  

Para ajudar os novos prefeitos com metas e reformas, o Secretário de Projetos, Orçamento e Gestão, Mauro Ricardo, apresentou uma série de ações, como sugestões de medidas iniciais, roteiro básico para apurar necessidade de ajuste fiscal; medidas para redução de despesas gerais, de pessoal, do déficit atuarial- RPPS e de dívidas. O secretário Ricardo falou ainda de medidas sugeridas para incremento de receitas tributárias e não tributárias, para melhoria de gestão e propostas de decretos para os primeiros dias de Governo. 

A Secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, foi a responsável por explicar e tirar dúvidas dos novos prefeitos sobre as diretrizes do Plano São Paulo. A retomada dos setores da economia começou a funcionar em 1º de junho, para isto o estado foi dividido em 17 Departamentos Regionais de Saúde (DRSs). Cada fase do programa está categorizada em uma cor (Vermelha – fase 1; Laranja – fase 2; Amarela – fase 3; Verde – fase 4 e Azul – fase 5). 

Vale lembrar que o Plano São Paulo dá autonomia para que prefeitos aumentem as restrições de acordo com os limites estabelecidos pelo Estado. Atualmente, 16 regiões administrativas estão na fase amarela do Plano, que permite a abertura de centros comerciais, serviços, bares, restaurantes e similares, salões de beleza e barbearias; academias e centros de ginástica; eventos, convenções e atividades culturais. Apenas a região de Presidente Prudente está na fase vermelha, que permite apenas o funcionamento de serviços essenciais. 

O Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, afirmou que haverá consequências aos que não cumprirem as determinações do Plano SP. "Vamos priorizar aqueles que seguem o Plano SP. Aqueles que forem irresponsáveis irão para o fim da fila nos atendimentos visando convênios de infraestrutura," afirmou Vinholi. 

Só será permitido o avanço das regiões para a fase azul – 5 após a vacinação da população. O Secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn falou sobre o Plano Estadual de Imunização (PEI). 

“Para que este seja um plano que sirva de exemplo a todo o País no que concerne a proteção à vida, precisamos de cada um dos prefeitos do estado. O apoio de todos os municípios é fundamental, esta é uma campanha diferente, estamos no meio de uma das maiores crises sanitárias já vistas e vividas”, afirmou o Secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn. 

Segundo o PEI, a primeira etapa priorizará profissionais da saúde, pessoas com 60 anos ou mais e grupos indígenas e quilombolas. A expectativa do Estado é que 9 milhões de pessoas sejam imunizadas na primeira etapa, com a aplicação de 18 milhões de doses. 

A campanha coordenada pela Secretaria Estadual da Saúde em parceria com os 645 municípios paulistas visa dobrar o total de postos de vacinação, dos atuais 5,2 mil para até 10 mil. A estimativa é de que a vacinação envolva cerca de 79 mil profissionais, com 54 mil trabalhadores do setor da saúde e 25 mil agentes da segurança pública para garantir a segurança da população e evitar aglomerações nos locais de imunização. 

Nova Plataforma do Parcerias Municipais 

O Secretário de Desenvolvimento Regional (SDR), Marco Vinholi, anunciou também o lançamento da plataforma exclusiva dos prefeitos do Estado de Paulo.O novo site do Programa Parcerias Municipais conta com informações exclusivas das cidades, como indicadores finalísticos e indicadores fiscais e administrativos; programas do Governo do Estado de São Paulo e os Planos de Ação dos municípios no Programa. 

“A nova plataforma introduz uma aba exclusiva para os prefeitos, para aqueles que ainda não o fizeram possam aderir ao Programa Parcerias Municipais. Contém todas as evidências fundamentais para implementar uma gestão baseada em evidências em cada município”, explica o Secretário Vinholi. 

Estão igualmente disponíveis outros 32 indicadores sobre cada cidade, em dez áreas, além de visão dos últimos 10 anos e comparativo com outros municípios, convênios, indicadores de resultados, fiscais e administrativos, e informações sobre 54 Programas do Governo Estadual com os municípios. 

A reformulação do site do Programa Parcerias Municipais visa proporcionar aos prefeitos informações fundamentais para o bom desenvolvimento da gestão. A SDR disponibilizou também acesso ao cronograma de capacitações do Programa Municípios em Rede. 

“Em 2021 preparamos uma série de cursos para os municípios de todo o estado. Teremos módulos de concessões e PPPs, Programa de 100 dias de Governo, Marco regulatório das Organizações da Sociedade Civil, Plano Plurianual, parceria com o Tribunal de Contas e módulos fundamentais de qualificação para as equipes municipais”, complementa o Secretário Vinholi. 

O Parcerias Municipais foi lançado em 2019 com o objetivo de intensificar a cooperação entre o Estado e os municípios paulistas, incrementando a execução de políticas públicas em cada cidade, tendo em conta suas peculiaridades, desafios e vocações. Em seu primeiro ano, a iniciativa teve a adesão de 563 cidades paulistas. Elas elaboraram 8.826 planos e realizaram 18.808 ações. No final de 2020, a SDR premiou 21 municípios com os melhores índices de engajamento no Programa e execução dos Planos de Ação. 

Para 2021, o Programa Parcerias Municipais tem como principal meta apoiar as cidades na retomada das atividades dos planos de ação e a adaptação do programa visando o cenário pós-pandemia. Em janeiro e fevereiro, serão realizadas a revisão dos desafios do programa e do portfólio de iniciativas; em março e abril, será a vez da revisão/elaboração dos planos de ação; pactuação de resultados. Para novembro, está prevista a 2º premiação do Programa. 

Entre os prefeitos que participaram da reunião estavam os de Ubarana, José Bonifácio e de Olímpia


IPVA 2021 será, em média, 6,77% mais barato para proprietários paulistas

 

IPVA começa a ser pago a partir desta quinta-feira, dia 7



O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) ficará mais barato em São Paulo em 2021. A tabela de valores venais registra queda nominal de 6,77%, em média, nos preços de venda praticados no varejo, segundo levantamento feito pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). A tabela foi publicada pela Secretaria da Fazenda e Planejamento no último dia 17 de dezembro.

O levantamento da Fipe é referente a 12.046 modelos e versões de veículos de todas as marcas. A pesquisa, baseada nos valores de mercado de setembro de 2020, comparada ao mesmo período de 2019, identificou maior queda de preços de venda para automóveis, que apresentam recuo de 7,43%. As camionetas e utilitários tiveram queda de 6,63%, seguidos de motos, com redução de 5,52%. Os preços de venda de caminhões caíram 5,09% e ônibus e microônibus fecharam 4,89% abaixo do valor apurado no ano anterior.

É possível fazer a consulta pela Faixa de IPVA, que consta no Certificado de Registro e Licenciamento do veículo, no site da Imprensa Oficial. A Folha do Povo também disponibiliza, no final desta matéria, o calendário com as datas para o pagamento do imposto. Internautas também podem consultar as datas e valores, acessando o link da Secretaria da Fazenda: imprensaoficial.com.br/suplementos/fazenda/IPVA2021/index.asp

Os proprietários de veículos movidos à gasolina e os bicombustíveis recolherão 4% sobre o valor venal. Veículos usados que utilizam exclusivamente álcool, eletricidade ou gás, ainda que combinados entre si, permanecem com a alíquota de 3%, já os veículos novos com essas mesmas especificações de combustível em Nota Fiscal, adquiridos a partir de 15/01/21 terão alíquota de 4%, de acordo com Lei 17.293/2020. As picapes cabine dupla pagam 4%. Os utilitários (cabine simples), ônibus, micro-ônibus, motocicletas, motonetas, quadriciclos e similares recolhem 2% sobre o valor venal. Os caminhões pagam 1,5%.

A frota total no Estado de São Paulo é de aproximadamente 26 milhões de veículos. Desses, 17,8 milhões estão sujeitos ao recolhimento do IPVA e 7,6 milhões estão isentos por terem mais de 20 anos de fabricação. Cerca de 618 mil veículos são considerados isentos, imunes ou dispensados do pagamento (como taxistas, pessoas com deficiência, igrejas, entidades sem fins lucrativos, veículos oficiais e ônibus/micro-ônibus urbanos).

A Fazenda prevê arrecadar R$ 18,5 bilhões com o IPVA em 2021. Deste total, descontadas as destinações constitucionais (como o Fundeb), o valor restante é repartido 50% para os municípios de registro dos veículos, que devem corresponder ao local de domicílio ou residência dos respectivos proprietários, e os outros 50% para o Estado. Os recursos do imposto são investidos pelo governo estadual em obras de infraestrutura e melhoria na prestação de serviços públicos como os de saúde e educação.

Calendário de pagamento

Os contribuintes podem pagar o IPVA 2021 em cota única no mês de janeiro, com desconto de 3%, ou parcelar o tributo em três vezes, de acordo com o final da placa do veículo (iniciando o primeiro pagamento em janeiro e as outras duas parcelas nos meses de fevereiro e março). Também é possível quitar o imposto no mês de fevereiro de maneira integral, sem desconto. Os caminhões têm prazos diferenciados: para o pagamento integral sem desconto, o vencimento é no dia 15/4 (independente do final de placa); para os proprietários que optarem pelo parcelamento em três vezes, os vencimentos são em março, junho e setembro (veja as tabelas completas abaixo).

Os proprietários deverão observar o calendário de vencimento por final de placa do veículo. Para efetuar o pagamento do IPVA 2021, basta o contribuinte ir a uma agência bancária credenciada, com o número do RENAVAM (Registro Nacional de Veículo Automotor) e efetuar o recolhimento nos terminais de autoatendimento, pela internet ou débito agendado, nos guichê de caixa ou outros canais oferecidos pela instituição bancária. Também é possível realizar o pagamento em casas lotéricas e com cartão de crédito, nas empresas credenciadas à Secretaria da Fazenda e Planejamento. 

Cuidado com as fraudes

Os proprietários de veículos devem ficar atento com as fraudes. A Secretaria da Fazenda do Governo do Estado não envia boletos de cobrança por e-mail ou Whatsapp. Se receber algum boleto dessa maneira, não pague. É boleto falso. Denuncie na Polícia.

Atraso de pagamento

O contribuinte que deixar de recolher o imposto fica sujeito a multa de 0,33% por dia de atraso e juros de mora com base na taxa Selic. Passados 60 dias, o percentual da multa fixa-se em 20% do valor do imposto.

Permanecendo a inadimplência do IPVA, o débito será inscrito e, como consequência, a multa passará a 40% do valor do imposto, além da inclusão do nome do proprietário no Cadin Estadual, impedindo-o de aproveitar eventual crédito que possua por solicitar a Nota Fiscal Paulista. A partir do momento em que o débito de IPVA estiver inscrito, a Procuradoria Geral do Estado poderá vir a cobrá-lo mediante protesto.

Após o prazo para licenciamento, conforme calendário do Detran, a inadimplência do IPVA impedirá de fazê-lo. Como consequência, o veículo poderá vir a ser apreendido, com multa aplicada pela autoridade de trânsito e sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). 

Calendário de vencimento do IPVA 2021 





 

Bancos públicos são essenciais para o desenvolvimento do País

Delegação rio-pretense presente no Congresso: presidente Cido Roveroni e os diretores do Sindicato dos Bancários Biagioni, Favaron, Foguinho e Vinhático
“Sem os bancos públicos não há desenvolvimento”. Esta foi a mensagem principal do painel expositivo sobre a defesa dos Bancos Públicos, realizado nesta sexta-feira (28), no hotel Holiday Inn, em São Paulo. A mesa inicial foi um subsídio para as discussões que serão realizadas durante a 19ª Conferência Nacional dos Bancários, que começou sexta-feira (28) e se estende até domingo (30).
O cientista político e professor da UERJ, Emir Sader, abriu os trabalhos ao dizer que o debate central da sociedade não deve estar na dicotomia entre estatal ou privado, mas sim, no embate das esferas pública e mercantil. “O neoliberalismo diz que as opções fundamentais são ou estatal ou privado. Eles reivindicam um conceito muito bonito, a esfera privada, que envolve a liberdade individual das pessoas. Mas quando eles privatizam uma empresa, como a Vale não dão nas mãos dos trabalhadores, mas entregam ao mercado. Comprou quem tem dinheiro. A esfera com que eles trabalham não é a esfera privada, mas a esfera mercantil”, explicou.
O acadêmico citou como exemplo deste debate a educação e a saúde pública. “A educação, em vez de ser um direito para todos, é para eles, uma mercadoria. Quem tem dinheiro paga uma escola de qualidade. Da mesma forma estes setores são contra o SUS, o programa ‘Mais médicos’. Eles não querem um SUS de qualidade que atenda a todos. Ao contrário, defendem um sistema privado, no qual quem tem dinheiro paga um plano de saúde de qualidade”, acrescentou.
Disse ainda que um Estado forte pode ser bom ou ruim para os trabalhadores. “O Estado na ditadura era forte, mas brutalmente contra a democracia, contra os direitos do trabalhador, contra a proteção do mercado interno do país. Era um poder forte que não era a favor do interesse público. Ao contrário, escancarou o mercado com a entrada do capital estrangeiro, interveio em todos os sindicatos, o santo do chamado milagre econômico era o arrocho salarial, por isso, a burguesia teve as suas mais altas taxas de lucros da história naquele período”.
Destacou também que a importância dos bancos públicos para o fortalecimento dos direitos dos trabalhadores e da cidadania. “Os bancos públicos têm uma lógica totalmente contraditória a dos privados. Por que os tucanos privatizaram os bancos estaduais? Porque eles não fazem políticas sociais? Quando se fecha agências da Caixa, como agora, se reduz programas como o Minha Casa, Minha Vida, o Bolsa família. A Caixa cresceu no bojo da ampliação das políticas sociais. O banco privado não vive do financiamento social, da pesquisa, de ampliar o consumo. Vive da venda de papéis, do endividamento de pessoas e empresas, da especulação”. Criticou ainda a atual política econômica do  governo Temer.  “Este é o governo que parece que fracassa. Promove o desprestígio do governo, do congresso Nacional, para prestigiar o capital financeiro, especulativo, internacional. Não querem que o Brasil seja uma nação, mas apenas um mercado. E o sistema financeiro é fundamental para esta lógica neoliberal”, conclui.
Banco do Brasil
Para Fabiano Felix, eleito recentemente como membro do Conselho de Administração Representante dos Empregados do Banco do Brasil (Caref), o momento histórico que estamos vivendo terá replicações políticas e econômicas nas nossas próximas gerações. “É um ataque sistêmico à classe trabalhadora, que foi forjado contra a democracia de todo um país. É natural que num momento de grande crise política, as propostas mais conservadoras encontraram um solo fértil. Propostas como as reformas trabalhistas e da Previdência. E os bancos públicos têm um papel efetivo nesse projeto que rejeita o social e faz uma verdadeira doutrina neoliberal. A prova é o debate que estamos encontrando atualmente dentro do Banco do Brasil, muito nocivo para a estrutura do banco. É uma apologia às grandes propostas tecnológicas e um descaso total com as agências, com o atendimento à população e com os trabalhadores.”
Fabiano lembrou outros momentos de grande dificuldade vividos no Brasil. “Sabemos que esse tipo de política é cíclica, ela sempre volta reformada. Então podemos lembrar o governo FHC para afirmar que suprimir os bancos públicos tem um preço social muito alto. O papel do banco público nos rincões do país transcende o aspecto econômico. Uma agência tem um papel estratégico para a sociedade. A agência não funciona apenas como intermediação financeira, mas como investidora da região.”
O Caref do BB completou. “As ações estão em pleno curso e a força da nossa militância é que vai nos manter firmes na defesa dos bancos públicos, um banco de desenvolvimento, extremamente importante para a sociedade brasileira.”
Maria Rita Serrano, Conselheira de Administração eleita pelos empregados da Caixa e coordenadora do Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas, concorda. “A lógica deles é conhecida, nós sabemos, a mesma lógica da década de 1990. O que temos de entender é que é uma lógica muito mais rápida, diferente daquele momento, em que resistimos por dez anos. Por isso, temos que aumentar as nossas ações e ganhar agilidade para combater as nossas perdas.”
Para Rita Serrano, quando se fala em ataque aos bancos, é um ataque aos direitos e a tudo aquilo que é público. “Temos de ter a consciência que o serviço público, a empresa pública, a concepção daquilo que é público, tudo isso está jogo neste momento. A política adotada pelo governo para um banco, como a Caixa e o Banco do Brasil, é a mesma para todas as empresas públicas. Eles vão enfraquecer para privatizar. Porém, por mais difícil que seja a conjuntura, ela é rica também, temos de usar o debate acumulados em todos esses anos para pensar estratégias diferentes de enfrentamento. Tenho certeza que nós vamos superar, pois temos muita condição de voltar a vencer, basta nos organizarmos e lutarmos”, finalizou.


Inscrições para curso de qualificação profissional no Reino Unido começam dia 24

Candidatos têm até 25 de agosto para preencher o formulário no site do CAPES. Cursos terão início em 2018

O prazo para o início das inscrições dos estudantes de Turismo e Hospitalidade interessados acessar 120 bolsas de estudos para qualificação no Reino Unido foi adiado para o próximo dia 24. As inscrições poderão ser feitas na página da CAPES. A iniciativa faz parte do Programa de Qualificação Internacional em Turismo e Hospitalidade (PQI) do Ministério do Turismo. Os alunos têm até às 17h, horário de Brasília, do dia 25 de agosto de 2017 para fazer a inscrição. O edital com todos os detalhes do Programa pode ser acessado no site do Ministério do Turismo.

“O Ministério do Turismo já realizou algumas ações pontuais de qualificação internacional, mas agora, com o Brasil + Turismo, estamos construindo um programa sólido, com acompanhamento de instituições sólidas como a Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Se queremos nos posicionar junto aos principais destinos turísticos do mundo, temos que olhar com muita atenção e investir na qualificação profissional daqueles que estão na linha de frente do atendimento ao turista”, comenta o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

As vagas são destinadas a alunos regularmente matriculados em cursos de bacharelado, licenciatura, tecnólogo em Turismo e/ou Hospitalidade de instituições de ensino superior. São ainda pré-requisitos para a seleção, entre outras exigências, ter obtido pontuação acima de 600 no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM); comprovar proficiência em língua inglesa; além de ter cursado, no mínimo, 20% e, no máximo, 80% do currículo do curso superior.

SOBRE O CURSO - O curso em instituição superior do Reino Unido terá formato exclusivo para o Programa de Qualificação do MTur. O tempo de duração é de aproximadamente 11 semanas com aulas teóricas e práticas. A implementação das bolsas de estudo será realizada pela Capes. A alocação dos estudantes nas instituições internacionais será de responsabilidade da Association of Colleges, outro parceiro do Ministério do Turismo no programa.

Aficionado por trens, uruguaio virá a São Carlos para maior evento de ferreomodelismo

Aficionado por ferromodelismo, colecionador monta vagões na linha férrea em miniatura

Dois mil e cem quilômetros separam a pequena cidade uruguaia de Piriápolis, no Uruguai, de São Carlos, no interior paulista. Mas é exatamente deste município de 10 mil habitantes que um professor de física vai se deslocar para participar do maior encontro de ferreomodelismo da América Latina, que ocorrerá em São Carlos, em 19 de agosto.

Sergio Ottonello Bruzzone, de 59 anos, é fã de trens desde os 7, e aos 18 anos passou a ter o ferreomodelismo como hobby. Sua adoração pelo tema é tanta que sua vasta coleção reúne mais de 1.000 vagões e locomotivas. “Já estive no Brasil em outras oportunidades, mas esta será a primeira vez que participarei deste evento. Decidi ir para me confraternizar com meus colegas brasileiros”, diz Bruzzone, que mora em Piriápolis há apenas quatro meses. A cidade foi o primeiro balneário do Uruguai e está localizada a 97 km da capital, Montevidéu, e a apenas 40 km da famosa Punta del Este.

O 18º Encontro de Ferreomodelismo Frateschi, marcado para 19 de agosto, das 9h às 16h, na Estação Cultura, é o maior do gênero na América Latina. Ele acontecerá pela sexta vez em São Carlos e deverá reunir 5 mil pessoas ao longo do dia, entre aficionados e público em geral, tanto do Brasil quanto do exterior.

O público poderá conferir cerca de 30 maquetes, de várias regiões do país, além de comprar produtos alusivos ao ferreomodelismo. Uma das maiores maquetes, inclusive, virá de Curitiba especialmente para o evento e será transportada de caminhão. Pertencente ao comerciante José Carlos Balan, ela mede 5m x 1,6m e possui até nome: Valene. “Ela representa uma siderúrgica da década de 40, e seu nome vem da combinação de outros dois, Vale do Rio Doce e CSN”, explica Balan. Será a primeira vez que ela será exposta em um evento da Frateschi neste estágio atual. “Projetada para ser construída em quatro etapas, já está na penúltima. A última será finalizada em meados de 2018 ou início de 2019 e consistirá no detalhamento fino”, completa Balan.

            Edição especial
O 18º Encontro de Ferreomodelismo será especial, pois comemorará os 50 anos da Frateschi, única fabricante da América Latina de trens elétricos em miniaturas e réplicas de composições reais. “Existe uma grande expectativa por parte dos modelistas, e a Frateschi não irá decepcionar, ainda mais no ano em que comemora meio século de atuação neste mercado. Este encontro congrega pessoas de várias cidades de São Paulo e também de outros estados, como Rio Grande do Sul, Paraná, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Já recebemos também modelistas de outros países, como Argentina, Uruguai e até Nova Zelândia”, afirma Lucas Frateschi, diretor da empresa e organizador do evento.

            Realizado a cada dois anos, o Encontro de Ferreomodelismo Frateschi já ocorreu em Ribeirão Preto, Campinas, Bebedouro e São Carlos, que sediará o evento pela 6ª vez. “Temos uma parceria duradoura com a Estação Cultura, que é o órgão responsável pela preservação e manutenção da antiga estação ferroviária da cidade”, explica Frateschi.

            Sobre a Frateschi
Fundada em 1967, a Indústrias Reunidas Frateschi é a única fabricante da América Latina de trens elétricos em miniaturas e réplicas de composições reais. Situada em Ribeirão Preto, no interior paulista, tem a missão de divulgar e preservar a memória ferroviária do Brasil, por meio da prática do ferreomodelismo. Prestes a completar 50 anos neste mercado, a empresa tem a convicção de que importantes relações humanas, como a interação entre pai e filho, avô e neto e amigos, são fortalecidas em momentos descontraídos durante a prática deste hobby.

Com atuação nacional e internacional, a Frateschi possui representantes nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás, Mato Grosso do Sul, Bahia, Ceará e Pernambuco, além do Distrito Federal. No exterior, seus representantes estão na Argentina, Chile, Uruguai, Austrália, Nova Zelândia, Rússia, Suíça, África do Sul e Taiwan.

Mega-Sena promete pagar R$ 68 milhões nesta quarta

Apostadores fazem apostas para ver se ficam com o prêmio acumulado de R$ 68 milhões

Nesta quarta-feira (19), a Mega-Sena pode pagar R$ 68 milhões para quem acertar os seis números da sorte. O concurso 1.950 da modalidade será sorteado às 20h (horário de Brasília), no Caminhão da Sorte da CAIXA, que está na cidade de Atibaia, interior paulista.

O prêmio da Mega-Sena pode render mais de R$ 376 mil por mês, se aplicado na Poupança da CAIXA. Apenas com esse rendimento, o novo milionário pode adquirir 20 bilhetes de volta ao mundo, estimado em 6 mil dólares.

Por ter final com o número zero, o concurso 1.950 recebe um adicional de 22% do total destinado a prêmio dos últimos cinco sorteios – o mesmo ocorre a cada final cinco.

Como jogar:
A Mega-Sena paga milhões para o acertador dos 6 números sorteados. Ainda é possível ganhar prêmios ao acertar 4 ou 5 números. Para jogar, basta marcar de 6 a 15 números dentre os 60 disponíveis no volante de apostas, podendo deixar que o sistema escolha os números para você (Surpresinha) e/ou concorrer com a mesma aposta por 2, 4 ou 8 concursos consecutivos (Teimosinha).


Clientes da CAIXA com acesso ao Internet Banking podem fazer suas apostas pelo computador. Basta ter conta corrente no banco e ser maior de 18 anos. O serviço funciona diariamente, das 8h às 22h (horário de Brasília), exceto em dias de sorteio, quando as apostas se encerram às 19h, retornando às 21h para o concurso seguinte. O preço da aposta simples, com seis números, é R$ 3,50.

Apostas múltiplas e Bolão CAIXA: A aposta múltipla (jogos com 7 a 15 números) aumenta a probabilidade de acerto, conforme tabela abaixo:



Boticário lança novo perfume e faz sorteio de viagem

Zaad Mondo pode levar usuário para dar uma viagem de volta ao mundo

Para o lançamento de Zaad Mondo, O Boticário traz uma promoção especial para esse homem moderno que adora conhecer o mundo. A marca vai sortear uma viagem de volta ao mundo, com direito a acompanhante – com valor equivalente a R$ 200 mil. Para participar, é preciso comprar qualquer eau de parfum da linha Zaad e fazer a inscrição cadastrando o código de barra no site boticario.com.br/promocaozaadmondo.  O concurso é regulamentado pela Caixa Econômica Federal, número 4-0439/2017, e o sorteio acontece em 2 de agosto.

O novo eau de parfumcombina notas amadeiradas e de especiarias aromáticas ao toque levemente frutado do exclusivo acorde Blue Juniper, criando uma combinação sofisticada e inovadora para o mercado brasileiro. A composição do acorde tem como ingrediente principal o Juniper – berry originária das regiões frias e montanhosas da região do Balcãs. A combinação inédita traz, ainda, o cítrico do grapefruit, a tonalidade verde do cipreste e o contraste quente e amadeirada da noz moscada. Os quatro elementos trazem para o consumidor a experiência do cheiro do Juniper na floresta, diferente do uso mais tradicional da perfumaria, com o fruto seco e processado. 

“Zaad Mondo evidencia as madeiras frescas, uma tendência internacional que O Boticário traz para o Brasil, com o fresco frutado do Blue Juniper. O resultado é um eau de parfum elegante e sofisticado”, explica o gerente de Perfumaria do Boticário, Jean Bueno. “Ele foi criado para acompanhar esse homem moderno que está sempre no mundo, porque acredita que viajar é a melhor forma de se libertar da rotina e viver para o novo, conhecendo pessoas, culturas e lugares.”

A fragrância é assinada pelos perfumistas Adilson Rato e Frank Voelkl, da Casa de Fragrância Firmenich. 


A embalagem traduz a sofisticação de Zaad Mondo. O tom azul e a textura do cartucho têm inspiração no passaporte e no universo das viagens. No interior da caixa, o toque especial de carimbos de diversos países reforça o convite para viajar pelo mundo.

Bancários realizam Conferência e surpreendem-se com PDV do Bradesco

Abertura da Conferência dos Bancários

A Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul abriu na manhã desta quinta-feira, 13 de julho, a Conferência Interestadual dos Bancários. Preparatória à 19ª Conferência Nacional da categoria, a ser realizada no final deste mês de julho, entre os dias 28 e 30 na capital paulista, a Interestadual discutirá e definirá as propostas dos 23 sindicatos filiados. Entre os temas abordados estão as mudanças no mundo do trabalho, as reformas trabalhista e da Previdência e novas tecnologias.

O Sindicato dos Bancários de Rio Preto está representado nesta Conferência pelo seu presidente Cido Roveroni e mais oito diretores. Neste ano, cabe lembrar, não haverá Campanha Salarial da categoria, já que a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), assinada no ano passado, tem validade de dois. Dentre outros pontos, a CCT garante a reposição da inflação (setembro de 2016 a agosto deste ano), aumento real de 1% e manutenção da PLR.

PDV do Bradesco
Durante a Conferência os bancários foram surpreendidos com o anúncio de um Plano de Demissão Voluntária (PDV) feita pela direção do Bradesco. No final de 2015, após o anúncio da compra do HSBC, a direção do Bradesco reuniu sindicatos e prometeu que não haveria demissões em massa. No início deste ano, uma decisão da Justiça trabalhista do Paraná também proibiu a dispensa coletiva de funcionários.


A notícia deixou sindicalistas temerosos do que está por vir ainda ou tem por trás desse PDV. “Em toda a história do Bradesco o banco nunca fez PDV, mesmo porque é banco privado e nem precisa disso para demitir funcionários”, informa Edson Favaron, diretor do Sindicato dos Bancários de Rio Preto e um dos representantes dos funcionários do Bradesco na diretoria da entidade.









Alckmin destaca importância dos jornais regionais

Alckmin discursa no Congresso da Adjori e falda da importância dos jornais regionais

O Governador Geraldo Alckmin participou neste sábado, 24, da abertura do 37º Congresso da Associação de Jornais do Interior do Estado de São Paulo (Adjori-SP), com cerca de 60 representantes de jornais do interior, realizado no município de São Pedro, região de Campinas.Na ocasião, fez um balanço do quadro sócio econômico nacional e ressaltou a importância do jornalismo como exercício cotidiano na busca pela verdade, destacando a fundamental participação da imprensa regional neste processo.

“O jornalismo inclui um conjunto de fatores cada vez mais desafiador no chamado tempo da pós-verdade, que embute um sentido ético de grande significado, no exercício cotidiano da busca da verdade e da justiça. E quero destacar especialmente a importância da imprensa regional. Às vezes a gente sabe o que está acontecendo do outro lado do mundo, mas não o que acontece na nossa cidade. O debate das questões locais é fundamental para o desenvolvimento”, afirmou o governador.


Analisando a situação nacional de baixo crescimento econômico, alto índice de desemprego e baixo consumo, o governador demostrou que as recentes concessões de estradas e aeroportos realizadas em São Paulo são uma grande prova de confiança na nossa economia e mostram um dos caminhos possíveis para o Brasil superar a crise, gerando emprego e renda. “O PIB não cresce porque não tem consumo. Setenta por cento do PIB é consumo. E não existe consumo sem emprego”, disse Alckmin.

Câmara aprova fim de multa a quem não portar CNH e licenciamento

Carro não poderá mais ser apreendido se o motorista estiver sem documentos

A Comissão d e Constituição de Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou quinta-feira o projeto de lei 8.022/14, que veta a aplicação de multa e a retenção do veículo se o motorista não estiver com a carteira de habitação e o licenciamento anual, caso o agente de trânsito possa obter as informações sobre o condutor e o veículo contidas nos documentos por meio de consulta a banco de dados oficial.

O projeto, que tramita desde 2014, foi apresentado pela ex-deputada Sandra Rosado (PSB-RN) e pela deputada Keiko Ota (PSB-SP) e altera o Código de Trânsito Brasileiro.. Ele foi aprovado em caráter conclusivo, ou seja, se não houver recurso de algum deputado, ele vai direto para o Senado sem precisar passar pelo plenário da Câmara.


De acordo com o projeto, quando não for possível ao agente de trânsito realizar a consulta on-line das informações do veículo ou do condutor, o auto de infração será cancelado caso o motorista apresente, em até trinta dias, o documento ao órgão de trânsito responsável pela autuação. Assim, o motorista não terá pontos computados em sua carteira referentes à infração.

Artistas e celebridades homenageados com nomes em espécies animais

O violeiro Almir Sater empresta seu nome para um cupim na região do Pantanal

O ator e violeiro Almir Sater foi homenageado com o batismo de um cupim descrito em 2012, o Sivestritermis almirsateri, típico da região do Pantanal, terra do artista, que levará o seu nome. A banda de rock inglesa Pink Floyd, as cantoras Beyoncé e Shakira, além do atual presidente americano Donald Trump, são algumas das celebridades que já foram homenageadas com nomes científicos para diferentes espécies de animais. Prática que, de uns tempos pra cá, vem se tornando cada vez mais comum.
      “Antigamente, essas designações eram dadas de acordo com alguma carac­terística do animal – como a região em que vivia ou alguma parte do cor­po com qualidade marcante. Depois, em homenagem a cientistas e pesquisadores da área, as espécies passaram a ganhar o nome de pes­soas“, relata o Biólogo Giuseppe Puorto, membro do CRBio-01 – Conselho Regional de Biologia – 1ª Região (SP, MT e MS). “Até que celebridades como roqueiros, cantores, atores e mesmo personagens fictícios passaram também a ser homenageadas”, completa o Biólogo.
      Desde que o sueco Carolus Linnaeus (ou Lineu, como é conheci­do pelo nome aportuguesado) criou seu Systema Naturae de classificação dos seres vivos, no século XVIII, cada espécie animal ou vegetal ficou com uma designação única para não ser confundida com outra. Também chamado de Taxonomia de Lineu, o sistema combina dois nomes, um ge­nérico e um específico, para identifi­car um ser vivo, de modo que é im­possível a repetição da designação para espécies diferentes.
      Respectivamente, as celebridades citadas serviram de inspiração para: uma pequena aranha encontrada na Austrália, a Pinkfloydia harveii; pela semelhança de uma roupa usada pela cantora no clipe da música Bootylicious, uma mosca com um abdômen inferior dourado foi batizada de Scaptia beyonceae; uma vespa de cintura fina, a Aleiodes shakirae; uma mariposa de topete loiro foi designada de Neopalpa donaldtrumpi, nativa do sul da Califórnia.   

        Artistas brasileiros também fazem parte dessa lista. É o caso do famoso músico Paulo Emílio Vanzo­lini (formado em medicina, mas que se dedicou à zoologia), homenageado por seu traba­lho científico com o nome de um pe­queno anfíbio amazônico, o Allobates vanzolinius, um sapo que vive na re­gião da bacia do rio Juruá. 

Nova Zelândia oferece 35 bolsas para programas de doutorado

 
Nova Zelândia oferece bolsas de estudos para brasileiros
Pesquisadores brasileiros têm até 1º de julho para se candidatarem a uma das 35 bolsas de doutorado oferecidas pela Victoria University of Wellington, fundada em 1889 e classificada entre as melhores do mundo no índice QS World University Rankings.

 A instituição, que tem campus localizado em Wellington, capital neozelandesa, e também nas cidades de Auckland e Palmerston North, dará isenção de taxas acadêmicas e ajuda de custo no valor de $23.500,00 dólares neozelandeses (cerca de R$ 55 mil), anualmente, para 35 candidatos, que podem ser da Nova Zelândia ou de outros países.

Os interessados nas bolsas de estudo devem demonstrar excelência acadêmica e possuir diploma de graduação ou mestrado. Para aqueles que não têm o inglês como língua nativa, a universidade exige comprovação de proficiência no idioma, com pontuação satisfatória em exames.

Para conferir todos os requisitos e se candidatar a uma bolsa de estudo, acesse: http://www.victoria.ac.nz/fgr/prospective-phds/how-to-apply

Quem deseja cursar pós-graduação na Nova Zelândia está cercado de excelentes motivos. Além do ambiente de ensino rico e desafiador e da autorização para trabalhar durante os estudos, os estudantes contam com a possibilidade de permanecer no país e obter um trabalho qualificado em tempo integral na sua área de estudos após o término do programa.

O estudante internacional de ensino superior pode viajar para a Nova Zelândia com o cônjuge, que pode pedir visto de trabalho aberto e em período integral durante o programa de estudos do parceiro. Além disso, filhos dependentes do estudante de doutorado podem frequentar as escolas públicas do país como estudantes domésticos, estudando gratuitamente em instituições que estão avaliadas entre as melhores do mundo pelo exame PISA (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes).

Todas as oito universidades da Nova Zelândia fazem parte das 500 melhores do mundo no conceituado Quacquarelli Symonds World University Rankings (QS) e apresentam high quality na área de pesquisa. São elas: University of Auckland, University of Otago, University of Canterbury, Victoria University of Wellington, University of Waikato, Massey University, Lincoln University e Auckland University of Technology.

Vale lembrar que a Nova Zelândia é o país de língua inglesa mais pacífico do mundo (Global Peace Index) e tem a melhor qualidade de vida (Legatum Prosperity Index).

A universidade
A Victoria University of Wellingtonfoi Fundada em 1889 e possui mais de 22 mil estudantes. Cerca de 3000 deles são estrangeiros. Reconhecida pela excelência em programas de administração pública, a instituição é vinculada ao governo do país. A universidade tem centros de excelência para estudos de nanotecnologia, ecologia marinha, engenharia digital, biomédica, entre outros. As iniciativas em sustentabilidade são renomadas. Além disso, a universidade tem uma galeria de arte conceituada e comanda a New Zealand School of Music.

Sobre a ENZ
A Education New Zealand (ENZ) é a principal agência do governo para a divulgação e representação da educação da Nova Zelândia em âmbito internacional. Com o objetivo de tornar a Nova Zelândia conhecida como destino para estudantes internacionais e como a mais importante parceira para conhecimento e serviços ligados à educação, a ENZ conta com 70 funcionários em mais de 20 localidades e é dirigida por uma junta nomeada pelo Ministro de Educação Superior, Competências e Ofícios, Sr. Steven Joyce.

 EDUCATION NEW ZEALAND NAS REDES:






520,7 mil trabalhadores ainda não sacaram o abono salarial ano-base 2015

Brasileiro tem até o dia 30 de junho para sacar o PIS/Pasep

O prazo final para sacar o Abono Salarial do PIS/Pasep ano-base 2015 é 30 de junho, mas 520.747 trabalhadores de São Paulo  não procuraram uma agência bancária para retirar o benefício. O Estado tem o maior número de pessoas que não retiraram o dinheiro.

 O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, lembra que os trabalhadores têm menos de um mês para procurar uma agência da Caixa ou do Banco do Brasil e sacar o benefício. “O Abono Salarial é um direito que o trabalhador tem. Esse dinheiro é do trabalhador, portanto não perca o prazo”, aconselha.

 O ministro lembra que, no exercício anterior, mais de 22,61 milhões de trabalhadores sacaram o Abono Salarial do PIS/Pasep ano-base 2014, o que correspondeu a 95,93% do total de pessoas com direito ao benefício no país. Foi a segunda maior taxa de cobertura da história dos pagamentos do abono – o recorde foi em 2009, quando o percentual de saques chegou a 96,3%.

 O chefe da Divisão do Seguro-Desemprego e Abono Salarial do Ministério do Trabalho, Márcio Ubiratan Britto, explica que, depois de encerrado o período de saques, o dinheiro do abono salarial voltará para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Ele será usado para o pagamento de benefícios como o Seguro-Desemprego e o Abono Salarial do próximo ano.

 Têm direito ao Abono Salarial ano-base 2015 quem estava inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos, tenha trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2015 com remuneração mensal média de até dois salários mínimos e tenha tido seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

 O valor do abono vai depender de quanto tempo a pessoa trabalhou com carteira assinada no ano-base. Se ela trabalhou durante os 12 meses, vai receber o valor total do benefício, que é de um salário mínimo (R$ 937). Se trabalhou por apenas um mês, vai receber o equivalente a 1/12 do salário (R$ 78) e assim sucessivamente.

 Para saber se tem direito
O Ministério do Trabalho disponibiliza uma ferramenta de consulta para os trabalhadores saberem se tem direito ao Abono Salarial Ano-Base 2015. Basta acessar pelo endereço http://verificasd.mtb.gov.br/abono/, digitar o número do CPF ou do PIS/Pasep e a data de nascimento e consultar.

 A Central de Atendimento Alô Trabalho do Ministério do Trabalho, que atende pelo número 158, também tem informações sobre o PIS/Pasep.

 Como sacar
Para sacar o Abono do PIS, o trabalhador que tem Cartão Cidadão e senha cadastrada pode se dirigir aos terminais de autoatendimento da Caixa ou a uma casa lotérica. Se não tiver o Cartão Cidadão, pode receber o abono em qualquer agência da Caixa mediante apresentação de documento de identificação. Informações podem ser obtidas pelo telefone 0800-726 02 07 da Caixa.

 Os servidores públicos que têm direito ao Pasep precisam verificar se houve depósito em conta. Caso isso não tenha ocorrido, devem procurar uma agência do Banco do Brasil e apresentar um documento de identificação. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 0800-729 00 01, do Banco do Brasil.


Sabia que é possível trocar sua multa de trânsito por uma advertência


Muita gente não sabe mas está previsto na lei de trânsito que é possível trocar a multa por uma advertência. Para receber esse benefício motorista também tem que ter um bom histórico. 

Isso está previsto em uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), de junho de 2012 e vale para infrações leves e médias. Entre elas estão não portar o documento do carro ou desrespeitar o rodízio.

O motorista que receber multa por infração de trânsito leve ou média pode pedir a substituição por advertência. A situação só vale se autuação for feita pelo Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP), e quando não há reincidência da mesma infração nos últimos 12 meses.

“A advertência por escrito foi regulamentada pela legislação federal de trânsito em 2014 e pode ser solicitada pelo condutor que cometeu infração leve ou média, desde que não seja reincidente na mesma infração nos últimos 12 meses”, informa Maxwell Vieira, diretor-presidente do Detran.SP.

O condutor autuado deve acionar o órgão para solicitar a alteração. O pedido pode ser feito pelo portal www.detran.sp.gov.br, desde que o motorista seja cadastrado. Depois é só seguir o passo a passo, que inclui imprimir, preencher, assinar e digitalizar um formulário, que será anexado ao processo junto a outros documentos.

Também existe a possibilidade de fazer a solicitação por correio ou pessoalmente, nos escritórios regionais do Departamento de Estradas e Rodagem (DER). Em Rio Preto, o escritório do DER fica localizado nas margens da BR-153, próximo ao trevo de entroncamento com a rodovia Washington Luis (SP-310), a menos de 200 metros do hipermercado Carrefour.

Todo o processo de requerimento precisa ser apresentado dentro do prazo para enviar a defesa prévia. Geralmente, esse prazo é de 30 dias a partir da emissão da notificação de autuação.

Vale ressaltar que não basta solicitar o pedido de troca de multa por advertência para que ela seja aceita. A análise do Detran.SP leva em consideração o histórico do condutor, que pode acompanhar o processo também pela internet.

Se o motorista conseguir trocar a multa pela advertência, ele não precisa pagar a multa e também não ganha os pontos na carteira de habilitação. O prazo pra fazer esse pedido é o mesmo pra recorrer da multa, em média 30 dias da data da notificação

Polícias Civil e Militar recebem 37 fuzis apreendidos

Governador Geraldo Alckmin aponta para um dos fuzis entregue hoje para a Polícia Civil e Militar

Trinta e sete fuzis de pesado calibre apreendidos em ocorrências criminais foram repassados nesta segunda-feira às Polícias Civil e Militar do Estado. As armas estavam vinculadas a processos sob custódia do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP). O governador Geraldo Alckmin (PSDB) e o secretário da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, participou do evento de entrega das armas.

“É a primeira vez que armamento que antes seria destruído é destinado às forças policiais. A sociedade ganha três vezes: com a retirada desses armamentos sofisticados das mãos de criminosos; ganha porque vão para as polícias Civil e Militar essas armas importadas e caríssimas; e o terceiro ganho é o da economia, porque isso ocorre sem custo para o Estado”, afirmou o governador Alckmin. “Esta atitude de vanguarda vai valer para o Brasil inteiro”, completou.

Foram destinados 17 fuzis à Polícia Militar e 20 à Polícia Civil. A medida segue o decreto nº 8.938, de 21/12/16, que regulamenta a lei nº 10.826, de 20/12/03, sobre entrega de armas apreendidas aos órgãos de segurança pública e às Forças Armadas.

A destinação dos fuzis acontece depois de reuniões de trabalho realizadas entre membros do Tribunal de Justiça, da Secretaria de Segurança Pública e da 2ª Região Militar (Serviço de Fiscalização de Produtos Controlados pelo Exército). Todo o procedimento foi adotado de acordo com a legislação vigente e o Estatuto do Desarmamento.

O governador informou que o efetivo da Polícia Civil foi reforçado por 4.122 policiais e o da PM recebeu 22.238 soldados e 1.541 bombeiros. Atualmente, estão em formação nas academias 3.241 futuros policiais militares e 686 civis.

Estão em andamento concursos para o preenchimento de 2.293 vagas para soldado, 131 para aluno-oficial e 74 para tenente-médico.